segunda-feira, 30 de abril de 2012

“É bom... e agora tem! ” Wagner “atira” várias vezes na candidatura de Pelegrino



Por Patrícia Bernardes

Quem transita pela cidade de Salvador ou visita os municípios que compõe o estado da Bahia se pergunta: “Cadê a oposição que sonhávamos desde  1980 , após o manifesto histórico do Partido dos Trabalhadores (PT) ,que era formado de trabalhadores e  deu origem ao partido?”

Quem transita pela cidade de Salvador ou visita os municípios que compõe o estado da Bahia se pergunta: “ Cadê o padrão de oposição que apoiava a Segurança Pública do Estado e a Educação?”

Quem transita pela cidade de Salvador ou visita os municípios que compõe o estado da Bahia se pergunta: “ Cadê os alunos contentes e os professores satisfeitos que ‘ilustram’ as propagandas do Governo do Estado?”

Quem transita pela cidade de Salvador ou visita os municípios que compõe o estado da Bahia se pergunta: “Cadê o policiamento ostensivo, os agentes penitenciários devidamente treinados e as delegacias e presídios devidamente equipados para ressocializar cerca de oito mil de presos (interior e capital)?”

Para o advogado Davi Pedreira, coordenador da Pastoral Carcerária na Bahia (2005), a sociedade não tem encarado o problema de forma responsável. Ele lembra que 45% da população carcerária na Bahia estão em cadeias públicas, chegando-se ao extremo de, em muitos casos, acabarem cumprindo a pena ali mesmo. São celas construídas geralmente para abrigar 20 ou 25 presos e estão com 100 a 120 pessoas. Existem situações que, quando sai a condenação, a pena já foi praticamente cumprida no regime de prisão provisória ou já está quase prescrita.

Quem transita pela cidade de Salvador ou visita os municípios que compõe o estado da Bahia se pergunta: “Cadê o apoio do PT no combate ao Tráfico de Drogas e aos inúmeros homicídios/genocídio da População Negra, Quilombola e Indígena?”

Setenta fazendas foram invadidas pela Tribo Pataxó no mês de Abril (2012), irregularidades nas negociações  de apoio da comunidade do Quilombo dos Macacos ,  a cada 6 min 1 jovem negro é morto na Bahia por grupos de extermínio “alocados” nas comunidades periféricas .

Quem transita pela cidade de Salvador ou visita os municípios que compõe o estado da Bahia se pergunta: “Cadê o apoio do PT no combate a erradicação do analfabetismo na Bahia e o apoio da APLB que elegeu o mesmo (Jaques Wagner) em sua caminhada eleitoral?”  

Os Professores da Rede Estadual de Ensino da Bahia acordaram hoje com seus “pontos morais” cortados no Banco do Brasil às vésperas do 1° de Maio (Dia do Trabalhador)

“É bom... e agora tem!”, vários questionamentos para os publicitários responsáveis pela candidatura de Nelson Pelegrino responder a população de Salvador  como será possível solucionar a hipocrisia pré – eleitoral já instalada na cidade de Salvador tendo como “pano de fundo” o seu próprio “padrinho” eleitoral.

Que bom que sou jornalista autônoma e posso escrever tudo isso livremente em vez de "fechar os olhos" aos próximos meses de 2012 .Minha militância reside na coerência da implantação de políticas públicas para meu estado. Eu faço oposição a tudo que é irregular, com discurso patético e sem ações afirmativas que geram bons frutos ao meu estado

Referências:

Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização da Bahia  (IFOPEN )
Secretaria de Justiça Cidadania e Direitos Humanos da Bahia (SJCDH)
Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP)
Secretaria de Educação do Estado da Bahia  (SEC)
Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJA)

Nenhum comentário: