quinta-feira, 17 de março de 2011

RELAÇÃO HOMEM - TRABALHO



“ A organização do trabalho exerce sobre o homem uma ação específica, cujo impacto é o aparelho psíquico. Em certas condições emerge um sofrimento que pode ser atribuído ao choque entre uma história individual, portadora de projetos, de esperança e de desejos e uma organização do trabalho que os ignora.’’Dejours (1987).

Assim sendo, o sofrimento não é originado na realidade exterior,mas sim, nas relações que o sujeito estabelece com essa realidade.

A atividade profissional constitui fonte de satisfação, se for livremente escolhida, isto é, por meio de sublimação, tornar possível o uso de inclinações existentes, de impulsos instintivos, persistentes.No entanto, como caminho para a felicidade, o trabalho não é altamente prezado por parte dos homens.Muitos vezes não se esforçam em relação a ele como fazem em relação a outras possibilidades de satisfação.A grande maioria das pessoas só trabalham sobre pressão da necessidade, e isto pode suscitar problemas sociais extremamente difíceis.

Desta forma consideramos que a busca do prazer no trabalho e a fuga do desprazer constituem um desejo permanente para o trabalhador em face das exigências contidas no processo, nas relações e na organização do trabalho.

Nenhum comentário: