domingo, 27 de fevereiro de 2011

UFBA promove extensão em Educação Popular



A Educação Popular é uma educação comprometida e participativa orientada pela perspectiva de realização de todos os direitos do povo. Não é uma educação fria e imposta, pois se baseia no saber da comunidade e incentiva o diálogo. Não é “Educação Informal” porque visa a formação de sujeitos com conhecimento e consciência cidadã e a organização do trabalho político para afirmação do sujeito. É uma estratégia de construção da participação popular para o redirecionamento da vida social. A principal característica da Educação Popular é utilizar o saber da comunidade como matéria prima para o ensino. É aprender a partir do conhecimento do sujeito e ensinar a partir de palavras e temas geradores do cotidiano dele.

Fonte: Wikipédia

CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA:
A EDUCAÇÃO POPULAR E SEUS PARADIGMAS NA AMÉRICA LATINA

Prof. Maurício Mogilka


Programa:

·A educação popular: conceito e processos de transformação da subjetividade
·Problemáticas persistentes em educação popular na América Latina
·Paradigmas de trabalho na área: assistencialista, cientificista,
marxista, libertador, inclusão social
·O paradigma da libertação como proposta complexa de transformação da
realidade

Público-alvo: pessoas que atuam ou desejam atuar em movimentos sociais
e liderança comunitária; organizações não-governamentais (ONG's);
trabalho comunitário e pastoral; saúde comunitária; projetos sociais.


Carga Horária: 40 horas

Local: Faculdade de Educação (Canela)
Horário: das 18:00 às 22:00 horas
Período: de 12/04 a 05/07/2011
Inscrições (gratuitas/ 50 vagas): dia 28/02/2011, das 15:00 às 20:00
Horas (Sala 13 da Faculdade de Educação/UFBA, bairro do Canela);
Requisito: diploma de nível superior (graduação plena, em qualquer
área) + RG
Informações: (71) 8878-0106

"Psicologia ,Sexualidade e Gênero" é tema de curso



O curso tem como proposta a compreensão de “gênero” como uma categoria de estudo e análise que pode e deve ser utilizada na atuação profissional do/a psicólogo/a. Ele é teórico-prático e envolve a conceituação do termo gênero, as transversalizações de gênero com outras categorias de estudo e as articulações possíveis entre gênero e Psicologia para a atuação profissional do/a psicólogo/a. A intenção é reconhecer que o estudo da categoria gênero, no âmbito da Psicologia proporciona uma melhor compreensão das realidades e produções de subjetividades de homens e mulheres em um contexto social marcado por desigualdades sociais contribuindo para uma formação profissional mais técnica e ética.

Carga Horária: 20h (com entrega de certificado).

Profª: Helena Miranda (CRP-03/5055)

Dias: 26 e 27 de Março 2011(Sábado e Domingo)

Horário: 08 as 19hs ( 1 h para almoço).

Investimento: 20,00 ( taxa de inscrição ) + 180,00 (valor do curso)

  • Material Digital Incluso

Informações e Inscrição: espacopsibahia@gmail.com

(71) 9263-6666 (Oi) / 9955-2011 (Vivo)

Espaço Psi Bahia
C.I.S. - Fernando Filgueiras
Rua Eduardo José dos Santos
N.147 Sala- 405 Garibaldi
Salvador- Bahia
Fone - 9263-6666 ou 9955-2011
E-Mail - espacopsibahia@gmail.com

www.espacopsibahia.com.br

IBAM abre cursos de extensão em Gênero e Poder




O Instituto Brasileiro de Administração Municipal – IBAM é uma associação civil sem fins lucrativos, criada em 1º de outubro de 1952, com sede no Rio de Janeiro. Sua fundação recebeu o apoio das associações municipais e dos movimentos relacionados ao municipalismo brasileiro.

A missão do IBAM é promover – com base na ética, transparência e independência partidária – o desenvolvimento institucional do Município como esfera autônoma de Governo, fortalecer sua capacidade de formular políticas, prestar serviços e fomentar o desenvolvimento local, objetivando uma sociedade democrática e a valorização da cidadania.

No campo do desenvolvimento de competências e habilidades, com foco em políticas públicas e em instrumentos gerenciais, o IBAM mantém programas de cursos presenciais e a distância, que visam fortalecer e aprimorar as capacidades dos diversos atores – governo e sociedade – criando condições favoráveis para que atuem conjuntamente seja na melhoria da qualidade urbano-ambiental das cidades.


Cursos Oferecidos em 2011
Cursos ENSUR http://cursos.ibam.org.br/


Mobilizadores Socias são recrutados na Bahia



Mobilização Social é o envolvimento ativo do cidadão, da organização social, nos rumos e acontecimentos em nossa sociedade. Ela se traduz em pequenas ou grandes ações e pode ser desempenhada de diferentes formas com intuito de execução da ação, resolver problemas ou dar maior visibilidade à comunidade trabalhada.

Vaga

10 vagas

Condições de Trabalho

Contrato Celetista

40 horas semanais

Salário R$ 2.000,00 mensais

Vale transporte (conforme legislação vigente)

Seguro de vida e acidentes pessoais

Plano de Saúde em grupo (compartilhado)

Vale alimentação

Atribuições do Ocupante do Cargo

Exercer as atividades de mobilização comunitária em 160 comunidades (ao todo) de 20 municípios localizados no Recôncavo, Região Metropolitana, Agreste de Alagoinhas e Litoral Norte da Bahia, quais sejam: visitas comunitárias e domiciliares; organização e realização de eventos (encontros, oficinas, reuniões, seminários, gincanas), assessoria as comunidades em temas pertinentes como: meio ambiente, saúde, educação, relações de gênero, Direitos humanos, juventude, agroecologia, desenvolvimento econômico, cidadania, organização e desenvolvimento comunitário, políticas públicas; participar de reuniões e encontros de planejamento, monitoramento e avaliação.

Edital de Recrutamento

Organização ELO – Ligação e Organização

Organização Não Governamental – ONG, situada na Rua Lucaia, 295, Ed. Empresarial Lucaia, sala 204, Rio Vermelho, Salvador, Bahia.

Telefax: 71 31862081.

Site: www.elobrasil.org.br


Ong Nação Guerreira completa 5 anos na Bahia

eira

Quem somos?


A ONG Nação Guerreira visa estimular a integração, a assistência á saúde e á educação da comunidade afro-descendente das comunidades da Liberdade e entorno.


O que fazemos?


Oferecemos cursos de capacitação profissional, oficinas de artesanatos, marketing pessoal, atendimento e cooperativismo, além de realizar feiras de educação e saúde e mostras artísticas.


Nossa história



Fundada em 20 de novembro de 2005 no bairro da Liberdade (Salvador/Ba) , a "Ong Nação Guerreira" visa apoiar as manifestações e iniciativas em favor da comunidade afro-descendente ,incentivar o esporte e a cultura na comunidade e promover ação civil pública na defesa dos direitos da população.Desde então,busca servir fonte inspiradora no uso da linguagem filantrópica como instrumento de transformação social.A Nação Guerreira tem reconhecida relevância pela sua atuação , sendo recomendado o reconhecimento do seu caráter de Utilidade Pública , condição para realizar mais adequadamente as suas atividade.



Presidente - Ubirajara Santos Mendes

Coord. De Projetos - Maria José dos Santos Felipe

Secretária-Rosinete Oliveira
Contato: (71) 8718-3736 / 8139-7317

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Burocratas querem enterrar o “Umbigo da Bahia”



Quinta, 24 de fevereiro de 2011



Chamado pelo escritor Jorge Amado de “O Umbigo da Bahia”, o Forte de São Marcelo, uma verdadeira pérola encravada nos mares da Baia de Todos os Santos, pode voltar ao estado de abandono que viveu por muitos anos. É que a insensatez de burocratas de Brasília pode expulsar do forte o trabalho da Ong que, com recursos próprios, por dez anos vem revitalizando o papel histórico dessa fortificação.

A Abraf (Associação Brasileira dos Amigos das Fortificações Militares e Sítios Históricos) mantém atividades sobre a história do forte e da cidade da Bahia. Os turistas que visitam Salvador e especialmente os alunos de escolas da capital baiana contam com um evento onde são recebidos pela corte de D. João VI. Na companhia do rei e de sua esposa (Carlota Joaquina), e de seus guardas reais, o turista e o estudante percorrem na caravela Príncipe Regente as costas da cidade de Salvador. É uma aula de história.

O Museu do Forte de São Marcelo, também administrado pela Abraf, pode acabar. É o que parece que desejam os burocratas de Brasília.

Quem viveu a cidade de Salvador, quem sempre ao passar pelo Mercado Modelo, pelo Elevador Lacerda, quem parava na Sorveteria Cubana no mirante da Praça Municipal, não podia deixar de admirar aquela obra da engenharia militar cravada dentro do mar. Admirava, mas era impedido de visitá-la. O abandono era geral e absoluto.

Depois de recuperado pela Abraf, pode agora o velho forte voltar ao estágio de abandono e deterioração. Querem os burocratas não apenas “homens ao mar”, mas sim ao mar parte da história da Bahia.


Os burocratas, Deus sabe lá o porquê, querem se apoderar novamente do velho forte baiano. Talvez para deixá-lo ao abandono, como ao abandono estão as demais fortificações militares, e o restante dos prédios que integram o patrimônio histórico do Brasil.

Mas a Bahia começou a reagir!

Enviado por BLOG GAMA LIVRE

ICS retoma as atividades em Salvador



Instituto Cervantes de Salvador retoma as

atividades culturais em março com ciclo de cinema feminino

“Cervantes acaba com a ressaca de carnaval iniciando a programação cultural em homenagem ao mês da mulher”

O Instituto Cervantes de Salvador (ICS) retoma suas atividades logo após o carnaval. O ciclo de cinema: “Espaço Feminino. Mulheres à frente e por trás das câmeras” homenageia as mulheres no mês de março. Todas as quintas feiras, às 19h, com entrada franca, o Cervantes promove uma sessão de cinema com temáticas femininas ou realizado e dirigido por mulheres.

O programa é composto por quatro sessões de filmes contemporâneos inéditos na Bahia: um filme de ficção longa-metragem, um documentário de cunho sociológico e histórico, um documentário criativo e uma sessão de curtas-metragens.

O ciclo será aberto no dia 10/03 com o filme “Lo mejor de mi”, de Roser Aguilar, na semana seguinte, no dia 17/03 é a vez de “Nadar”, de Carla Subirana, em 24/03 serão exibidos os documentários “Secreto de educar”, de Sonia Tercero e “La Classe”, de Beatriz M. Sanchís. Para fechar o ciclo no dia 31/03, serão exibidos os curta-metragens “Remona”, de Marisa Lafuente, “As de corazones”, de Silvia González Laá, “Test”, de Marta Aledo e Natalia Mateo e “Dolores”, de Manuela Moreno.

Enviado por Assessoria de Imprensa

Instituto Cervantes de Salvador

Leonardo Parente

JORNALISTA - DRT 3223

71- 82164227

71- 30220213