domingo, 19 de setembro de 2010

Capoeira é discutida em audiência pública em Salvador



Acontece nesta segunda (20), no Espaço Cultural da Barroquinha uma audiência pública sobre a profissionalização da Capoeira e suas demandas descritas no Estatuto da Igualdade Racial. O evento pretende reunir Mestres de Capoeira do Estado e Gestores Públicos na esfera Municipal, Estadual e Federal.

A capoeira, que já foi prática proibida no país, por ser considerada uma luta, alcançou recentemente o status de patrimônio imaterial da cultura brasileira, reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 2008. O reconhecimento se deu após anos de luta e de estudos sobre esta arte que agora, é também considerada como um esporte. A capoeira é a 14ª expressão artística brasileira a ser reconhecida como patrimônio imaterial.

“O Estatuto da Igualdade Racial institui a capoeira como esporte e obriga os governos a destinarem verbas para a prática. Entendemos que estas duas proposições precisam ser debatidas à exaustão, pois, precisamos deixar claro para os envolvidos e para toda a sociedade, como se dará este processo de destinação de recursos, e quais as possibilidades e os entraves decorrentes da aprovação do Estatuto para os mestres da capoeira”, declarou a vereadora Olívia Santana (PCdoB) justificando o debate.


O quê: Audiência Pública “O Ofício dos Mestres de Capoeira e o Estatuto da Igualdade Racial”

Quando: Segunda-feira, 20 de setembro, às 18h;

Onde: Espaço Cultural da Barroquinha (antiga Igreja de Nossa Senhora da Barroquinha), em frente à Praça Castro Alves

Nenhum comentário: