domingo, 14 de março de 2010

A Importância da Educação Emocional na Gestão de Pessoas


O mundo do trabalho vem passando por mudanças significativas ao longo dos tempos. Dentre elas, tem-se a globalização, um fenômeno responsável pela ressignificação de vários setores da organização, inclusive da Gestão de Pessoas. Essa revisão de literatura levanta as principais modificações desse setor e quais os aspectos mais relevantes para a obtenção de pessoas que desenvolvam o seu trabalho de modo eficaz e eficiente nas organizações. Um tema merecedor de destaque na atualidade é a inteligência emocional no contexto organizacional. Baseado nos princípios desta teoria, discute-se ao longo deste artigo a relevância da educação emocional para a Gestão de Pessoas e os benefícios possíveis de serem obtidos pela organização através do investimento no seu recurso mais significativo: as pessoas. Um fator que merece destaque no atual mundo organizacional é o trabalhador. A visão do funcionário como um ser unicamente racional não possui mais espaço. É preciso notar que os principais responsáveis pelo sucesso ou fracasso de uma empresa são as pessoas que trabalham nela. E estas, como tantas outras, convivem com emoções e sentimentos, que podem até se exacerbar em alguns momentos. Por entender a inerência das emoções na natureza humana, não se pode conceber a destituição do afeto nas relações de trabalho. As mudanças geradas nas organizações pela globalização e inserção de novas tecnologias tornaram a utilização da inteligência emocional um fator primordial.

FONTE : Gilfer dos Santos Nascimento
ARTIGO ACADÊMICO _ http://www.iacat.com/Revista/recrearte/recrearte04/Seccion6/A%20Import%C3%A2ncia%20da%20Educa%C3%A7%C3%A3o%20Emocional.pdf

Nenhum comentário: