sábado, 10 de outubro de 2009

Biblioteca Thales de Azevedo realiza mostra de escritores baianos


Outubro é o mês dos poetas. Pensando nisso, a Biblioteca Pública Thales de Azevedo, no Costa Azul, está realizando a exposição Poetas Baianos até o dia 30 deste mês, das 8 às 17h. O objetivo é divulgar os escritores baianos e suas obras literárias, publicadas ou não.

Desde 2003, quando assumiu a direção da Thales de Azevedo, Conceição Andrade realiza, todo mês, em um espaço da biblioteca, pequenas exposições de escritores anônimos, apresentando-os para a sociedade. “É importante divulgar os escritores daqui, porque muitos frequentadores da biblioteca desconhecem os autores baianos e com as exposições eles passam a conhecer o que se tem na Bahia a respeito de produção literária”. Fotos, livros e poemas também farão parte da mostra.

Segundo a diretora, essas atividades, proporcionadas pela biblioteca, são uma forma de dar visibilidade para os autores e suas obras, que muitas vezes não chegam ao público leitor. “É importante conhecer novos autores no sentido de que estética e tematicamente outros estilos nos inspiram e nos renovam”, disse o escritor Mayrant Gallo. Segundo ele, a exposição de um autor na vitrine de uma Biblioteca Pública colabora para o seu conhecimento por parte do público, que muitas vezes se limita a ler os autores que os meios de comunicação recomendam e que, necessariamente, não são os mais importantes, nem para a pessoa nem para a cultura.

Os escritores

Mayrant Gallo: leciona Teoria da Literatura na Universidade Estadual de Feira de Santana. Manteve uma coluna semanal no Correio da Bahia de 2002 a 2006 onde foram publicados 301 textos, entre crônicas, ensaios e contos. O livro Dizer adeus (K, 2005) reúne 18 contos que publicou no jornal. É autor das obras Pés quentes nas noites frias (contos, 1999) e Dia sim e sempre (poesia, 2000).

Lúcia Santori-Carneiro: Soteropolitana, é professora e poeta. Autora dos livros de poesia Peixe (1980) e As Voltas do Tempo (2008).

Kátia Borges: Jornalista, formada em Comunicação Social pela Universidade Federal da Bahia (Ufba) e especialista em Gestão da Informação em Multimeios e em Análise do Discurso Audiovisual – Televisão, Cinema e Vídeo (Ufba).

Desde 1995, trabalha no jornal A TARDE, onde atualmente é uma das editoras da revista semanal Muito. A poeta lançou o primeiro livro De volta à caixa de abelhas, em 2002. Tem poemas publicados nas coletâneas Sete Cantares de Amigos e Concerto Lírico para 15 vozes.


fonte: Biblioteca Thales de Azevedo

Nenhum comentário: