terça-feira, 11 de agosto de 2009

A Depressão vem de dentro ou de fora?


Fonte: www.psiqweb.med.br

A Depressão é, essencialmente, uma doença que se manifesta por episódios recorrentes e cada episódio geralmente dura de alguns meses a alguns anos, com um período normal entre eles. Em cerca de 20% dos casos, porém, a Depressão segue um curso crônico e sem remissão, ou seja, continuamente (OMS), especialmente quando não há tratamento adequado disponível.

Segundo o último relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), a Depressão é mais comum no sexo feminino, estimando-se uma prevalência do episódio depressivo em 1,9% no sexo masculino e 3,2% no feminino.

Ainda sobre prevalência, esse órgão da ONU reporta que 5,8% dos homens e 9,5% das mulheres passarão por um Episódio Depressivo num período de 12 meses. Essas cifras de prevalência variam entre diferentes populações e podem ser mais altas em algumas delas.

Embora a Depressão possa afetar as pessoas em qualquer fase da vida, a incidência seja mais alta é nas idades médias e, infelizmente, há crescente reconhecimento da Depressão durante a adolescência e início da vida adulta.


Alguns outros dados estatísticos mostram que a Depressão, agora não mais o Episódio Depressivo visto acima, mas a Depressão em geral, afeta de 15% a 20% das mulheres e de 5% a 10% dos homens. Aproximadamente 2/3 das pessoas com Depressão não fazem tratamento e dos pacientes que procuram o clínico geral apenas 50% são diagnosticados corretamente.

A maioria dos pacientes deprimidos que não é tratada irá tentar suicídio pelo menos uma vez e 17% deles conseguem se matar. Com o tratamento correto, 70% a 90% dos pacientes recuperam-se da Depressão. A doença pode surgir a qualquer idade, ainda que os sintomas apareçam mais freqüentemente entre os 20 e 50 anos.

Realmente é difícil encontrar uma alteração física que não afete ao estado de ânimo e vice-versa, pois o estado de ânimo e o organismo físico costumam estar indissoluvelmente atrelados. E também podemos dizer que não seriam os fatores ambientais, propriamente ditos, os responsáveis pela Depressão, senão, desencadeadores. Isso quer dizer que as agruras da vida desencadeiam a Depressão principalmente nas pessoas que vivem e reagem com sensibilidade acentuada.

Fatores Agravantes e Desencadeantes

Há uma série de circunstâncias "fora" da constituição da pessoa que poderiam predispor ao desenvolvimento da Depressão. Estas circunstâncias são chamadas de fatores de risco depressivo ou, como se diz modernamente, preditores de Depressão.

1. Vida Urbana ;

2. Desemprego;

3. Doença Física;

4. Alteração Afetiva Prévia e Outras Doenças Emocionais;

5. Histórico Familiar de Depressão;

6. Eventos estressantes ou perdas;

7.Medicamentos, drogas ou álcool.

Nenhum comentário: