quarta-feira, 4 de março de 2009

"Casa da Mulher Positiva" precisa de doações


Idealizadores:
Alfredo Dorea e Mª Conceição Macedo


Um grupo de aproximadamente 30 mulheres empobrecidas, afrodescendentes, desempregadas, com HIV/AIDS vem se reunindo mensalmente em Salvador-Bahia, para partilharem a vida e se auto-ajudarem, tendo em vista também a elaboração de um Manual de Direitos humanos para as pessoas portadoras do HIV/AIDS. Os encontros duram um dia inteiro e neles há espaço formal para a partilha de vida, terapias alternativas e atividades lúdico-terapêuticas.
O objetivo é resgatar a auto-estima de mulheres empobrecidas portadoras do vírus do HIV/AIDS, promovendo a sua reinserção no tecido social, resgate da cidadania e re-inserção no mundo do trabalho, em vista de uma plena qualidade de vida e autonomia econômico-financeira.
Durante o encontro são oferecidas 3 refeições e uma pequena festa de comemoração das aniversariantes do mês. As mulheres deste grupo são assistidas e acompanhadas em domicilio pela Entidade proponente deste projeto, que há 14 anos atende pessoas empobrecidas e portadoras do HIV/AIDS.
Todas as mulheres envolvidas na realização do encontro fazem trabalho totalmente voluntário.
Atualmente os encontros são realizados com muita dificuldade financeira e custam em torno de R$ 500,00 (quinhentos reais) cada um.
Com a continuidade destes encontros esperamos elevar a auto-estima das mulheres soropositivas acompanhadas, apoiá-las na sua re-inserção no tecido social, auxiliálas na regularização de documentos e encaminhá-las para tratamento ambulatorial.
Outrossim, pretendemos, considerando as possibilidades de cada uma das mulheres acompanhadas, encontrar, com elas, alternativas para atividades de geração de renda e/ou grupos de produção e empreendedorismo.
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a mulher brasileira além de ser a chefe de domicílio em 24,9% das famílias brasileiras e 25,9% das famílias nordestinas, têm baixa renda (média de R$ 164,20 no nordeste) e baixa escolaridade, sendo 21,2% analfabetas.

Faça a sua doação:

INSTITUIÇÃO BENEFICENTE CONCEIÇÃO MACÊDO – IBCM

RUA SANTA VERUZA, 108 – FIM DE LINHA DE PERNAMBUÉS

Tel:(71)3450-9759/3322-2775/3322-1622

Nenhum comentário: