quinta-feira, 26 de março de 2009

Páscoa Light


por BOA FORMA (revista)


Ovo de chocolate feito com barrinha de cereais. Gostou da ideia? Tem menos gordura e calorias que o tradicional, além de ser bem mais saudável. O sabor? Delicioso!

Ingredientes:

8 barras de cereais (escolha o sabor de sua preferência)

300 g de chocolate ao leite (ou meio amargo)

Modo de fazer:

Derreta as barras de cereais em banho-maria até desmancharem.

Ajeite a massa de cereais numa fôrma de ovo de Páscoa nº 15. Reserve.

Rale o chocolate e derreta em banho-maria. Retire do fogo e, com uma espátula, mexa para a frente e para trás até que a massa engrosse. Para saber se está pronto para modelar o ovo, verifique a temperatura (deve estar entre 28 e 29ºC). Para modelar o ovo, o chocolate deve estar entre 28 e 29ºC (a sensação térmica é morna).

Espalhe uma camada fina de chocolate derretido por cima da camada de cereais. Leve ao freezer por cinco minutos ou até endurecer. Depois, desenforme.

Você é resiliente?


O termo “resiliência psicológica” surgiu na década de 1960, quando Frederic Flach, estudando sua história de vida e de outros que haviam superado grandes adversidades, emprestou-o da Física e da Medicina e passou a empregá-lo para o ser humano. Desde aquela época a resiliência tem sido atribuída a pessoas com enorme capacidade de enfrentar desafios, lidar com imprevistos e superar crises sem serem afetados negativamente por elas, ou seja, mantendo seu equilíbrio emocional e conservando sua essência.

RECOMENDAÇÕES PARA A VIDA COTIDIANA

1) A construção do sentido

As condições adversas de vida podem levar as pessoas a uma atitude existencial provisória, um modo de ocupar-se apenas com o presente baseando-se numa atitude fatalista, de que "não tem jeito", "não adianta ".A construção do sentido é acompanhada da introdução do futuro. Mas, este futuro precisa ser experimentado, por isso os projetos iniciais têm que ser de curto prazo, viáveis, concretos. As atividades lúdicas, a organização de uma festa, um campeonato, permitem que o potencial se expresse e, simultaneamente, haja prazer ou satisfação.

2) Calendário Baiano

Tão logo uma atividade tenha sido realizada uma nova deve mobilizar o grupo, de modo a introduzir novos sentidos. A sucessão de sentidos pode solicitar atitudes diferentes, criar possibilidades de novos destaques, criar espaço para que uma aquisição recentemente adquirida possa aprimorar-se, oferece novos papéis retirando os envolvidos das esteriotipias freqüentes na experiências cronificadas.O futuro, a auto-estima, a auto confiança estão sendo trabalhados pela tarefa.

3) O sentido e o lugar no mundo

Junto com a construção da vontade de sentido podemos fomentar na criança e no jovem um projeto de lugar no mundo, no futuro.Os jovens que não conseguem imaginar seus futuros são, a meu ver, os mais frágeis. Se o futuro não existe, ou se a pessoa não "ocupa" um lugar no mundo no futuro, não há esperança, não há desafio.

4) O ensino fundamental e o sentido

Muitos jovens não conseguem entender para que serve o conhecimento. Fica difícil dedicar-se a algo cuja finalidade não está clara ou não tem gancho com a vida e a perspectiva do aluno.Devido a isto, considero fundamental estabelecer os nexos entre as matérias básicas e as profissões. Assim, o aluno pode entender para que serve a matemática, a língua portuguesa, as ciências, pois junto com estes saberes existem modos de estar no mundo, por meio da produção. Cria-se uma ponte entre o ensino, o mundo e o futuro. Aprender passa a fazer sentido pessoalmente.

5) A auto-estima:

Muitos meninos têm uma auto-imagem negativa. Cresceram ouvindo das pessoas "profecias " extremamente negativas e desqualificadoras. A equipe que desejar desenvolver no jovem amor por si mesmo e pelos demais precisa desconstruir a imagem que o menino trouxe. Esta desconstrução não é difícil. Dependerá do olhar da equipe para as qualidades e potencial do jovem.

6) Cuidar-se e cuidar

Os cuidados com o próprio corpo tem um importante papel na promoção da auto-estima. Estimular a capacidade de cuidar de si mesmo. E simultaneamente fomentar os cuidados com os ambientes onde o cotidiano transcorre. A dimensão estética, as cores, as formas e a construção de "coisas belas" devem ser estimuladas. É claro, que está estética vira marcada pelos interesses da adolescência, da cultura, da época. Mas, o que nos interessa é o movimento de preservação, de carinho, enfim, auto-preservação.

7) Livro de ocorrências novo

Nas instituições, existe sempre um registro das chamadas "ocorrências", destinado a anotar os problemas, os erros, as brigas, as medidas adotadas frente aos conflitos. Este livro precisa mudar de enfoque. Quando o menino acerta, quando eles se entendem, quando revelam suas qualidades e interesses, aonde fica o registro? Precisamos começar a anotar as soluções, as possibilidades.Se esta mudança é estabelecida começamos a fazer profecias positivas, e o adolescente tem a oportunidade de mudar sua auto-imagem e sua postura.

8) Os gestos anti-sociais.

Quando o menino ou menina são agressivos, ou "inadequados" o quê fazer?Antes de atribuir os motivos do jovem e condená-lo com alguma medida disciplinar precisamos entender o acontecimento. Entender suspendendo a tendência de classificar entre certo e errado, bom e mau. A maioria destes atos expressa um pedido de socorro ou um fragmento importante da vida do sujeito.Compreender uma conduta fora do campo onde ocorreu é impossível. A biografia e o contexto são fundamentais.

9) Não contra-atuar

Quando o jovem apresenta um comportamento disruptivo, é muito freqüente a resposta correspondente do operador seja uma espécie de espelho. Se o menino está, por exemplo, nervoso, o educador entra na cena como um complementar, fazendo com que aquela atualização de algo biográfico, ou pedido de socorro se transforme em questão disciplinar, e não numa possibilidade de diálogo e elucidação das origens da atitude.

10) Desaquecendo as cenas

Estes momentos de tensão são quentes. Dominados por escassa disposição para ouvir e compreender. São necessários procedimentos de desaquecimento. Além de não complementar a cena violenta, o operador deve facilitar a expressão verbal de todos os protagonistas, retirar o conflito da dimensão dramática e introduzi-lo num campo do diálogo, no qual poderá ocorrer elaboração.

11) As pequenas alegrias

Momentos de conversas coletivas, de cantoria, de leitura em grupo, de narrativa popular podem ser momentos de restauração, de trégua, e também, de elaboração. As estórias, os contos têm sempre uma mensagem , uma lição. Mas, a atmosfera criada nestas atividades talvez sejam mais importantes do que o recado verbal. É a melodia da canção.

12) Humor

O bom humor indica flexibilidade, plasticidade mental. Revela a capacidade de fazer de conta, de olhar as coisas com certa distância, com crítica. Tal capacidade associa-se a capacidade de rir. O riso indica certo distanciamento do fatos fatos, cria a possibilidade para que os eventos possam ser entendidos sem afetar a pessoa de modo imediato.Aprende-se a relativizar.

13) Sistema de Socorro

Quando algum direito fundamental esta ameaçado, por exemplo, o direito de aprender, os programas podem desenvolver um SOS. O sistema de socorro deve atender todos envolvidos na situação de "risco": operadores e educandos.Muitas situações resultam em exclusão ou expulsão. Se este movimento puder ser substituído por processos de reinclusão qualificada, todo mundo aprende.

14) Direito à ternura

Os vínculos são muito importantes para a vida. Bebês morrem quando não são amados, morrem de carência. O afeto é tão importante quanto as vitaminas. Este envolve um campo novo, que é difícil de expressar em lei. Trata-se do direito à ternura.

GUIA DE PROMOÇÃO DE RESILIÊNCIA



por Cenise Monte Vicente

Resiliência é um termo utilizado para definir a capacidade humana de passar por experiências adversas sucessivas sem prejuízos para o desenvolvimento. Algumas pessoas cujas biografias foram marcadas por tragédias acumuladas chamaram a atenção dos estudiosos da psicologia do desenvolvimento pelo modo de responder as dificuldades e de tornar tais eventos em promotores de habilidades para a vida.Para afirmar que o desenvolvimento das potencialidades do sujeito não foi afetado negativamente pelas situações de risco vividasproponho identificar se o sujeito é capaz de amar, de trabalhar e se assume seus direitos e deveres enquanto cidadão.Pensei em propor este guia, um conjunto de recomendações para operadores sociais que trabalham com crianças e adolescentes cujas vidas são marcadas por violência.Acredito que estas sugestões possam ser úteis especialmente para os jovens que responderam de modo irado às condições adversas de suas vidas. Quando o sistema é destruidor, aquele que manifesta a ira revela ter preservado aspectos fundamentais da condição humana. Existe um acúmulo de conhecimento sobre resiliência que nos permite afirmar que é possível promover resiliência. A resiliência é um fenômeno psicológico construído, e não é tarefa do sujeito sozinho. As pessoas resilientes contaram com a presença de figuras significativas, estabeleceram vínculos, seja de apoio seja de admiração. Tais experiências de apego permitiram o desenvolvimento da auto-estima e autoconfiança .Outro motivo para a elaboração deste trabalho é o entendimento de que estamos diante de uma ferramenta, um conceito com potencial de instrumentalizar os trabalhadores da área da infância para a educação para a vida, e para a cidadania.A resiliência tem uma dimensão ética que não pode ser negada. Ela só é possível quando existe esperança no futuro e um sentido anunciado, uma meta, um horizonte ético que nos atiça para frente. Um dos fatores de destruição do trabalho de um educador social ao lidar com vidas difíceis é a descrença que nasce do modelo do dano. Um modelo no qual predomina a observação apenas dos problemas e das dificuldades, algumas vezes com muita precisão, mas que não insere na análise qualquer perspectiva ou alternativas de resolução.O modelo fundamental para o desenvolvimento da resiliência é o modelo do desafio, no qual tanto o reconhecimento do pproblema quanto das soluções estão presentes.Portanto, a promoção da resiliência serve não apenas aos meninos e meninas em dificuldade, mas a toda comunidade comprometida com estas vidas.A experiência de planejar deve sempre contemplar os períodos de avaliação, na qual as operações, o cronograma e os responsáveis possam ser discutidos com todo o grupo avaliador. Com os resultados parciais avaliados é possível e corrigir o plano de trabalho. Planejar/avaliar/planejar permite romper com o modelo do dano, pois o famoso discurso do "é muito difícil" deve ser substituído pelo "podemos fazer...".Planejar não dispensa o treinamento. Os hábitos, os modos de responder as situações de conflito têm uma matriz muito autoritária em nosso país. Um cotidiano democrático exige construção de atitudes pouco freqüente em nossos repertórios. Esta construção passa por sensibilização, compreensão e treinamento. A capacitação permanente da equipe é um elemento fundamental na formação dos operadores.

quarta-feira, 18 de março de 2009

116 vagas para Salvador no Ministério da Fazenda

Incrições : ( www.esaf.fazenda.gov.br)
Nível Médio : R$ 62
até 20 - 03-09
Provas : 10-05-09
PROGRAMA DO MINISTÉRIO DA FAZENDA LÍNGUA PORTUGUESA:
1. Compreensão textual. 2. Ortografia. 3. Semântica. 4. Morfologia. 5. Sintaxe. 6. Pontuação.
RACIOCÍNIO LÓGICO-QUANTITATIVO:
1. Estruturas lógicas. 2. Lógica de argumentação. 3. Diagramas lógicos. 4. Álgebra linear. 5. Probabilidades. 6. Combinações.
CONHECIMENTOS BÁSICOS DE INFORMÁTICA:
1. Conceitos básicos. Hardware e Software. 2. Ferramentas básicas: Sistema Operacional Windows e Linux, BrOffice, Processador de Textos Word e PlanilhaEletrônica Excel. 3. Conceitos de Internet: e-mail e navegadores. 4. Conceitos de Tecnologia da Informação:Sistemas de Informações, Conceitos básicos de Segurança da Informação e de Software Livre. 5. Redes de Computadores: Conceitos básicos.
CONHECIMENTOS BÁSICOS DE DIREITO: ADMINISTRATIVO E CONSTITUCIONAL:
Administrativo: 1. Lei nº. 8.112/90: Provimento, Vacância, Direitos e Vantagens, Regime Disciplinar. 2. Ato Administrativo: conceito, elementos/requisitos, atributos, Convalidação, Discricionariedade e Vinculação. 3.Poderes da Administração. 4.Licitação: Princípios, Modalidades, Dispensa e Inexigibilidade. ProcessoAdministrativo, Lei nº. 9.784/99. 5. Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder ExecutivoFederal, instituído pelo Decreto nº. 1.171, de 22/06/94. Constitucional: 6. Os poderes do Estado e as respectivas funções. 7. Hierarquia das normas. 8. Princípios fundamentais da CF/88. 9. Direitos e garantias fundamentais.10. Organização político-administrativa do Estado. 11. Administração Pública na CF/88. 12. Orçamento Público:Conceitos e Princípios Orçamentários.
CONHECIMENTOS BÁSICOS DE DIREITO: TRIBUTÁRIO E PREVIDENCIÁRIO:
Tributário: 1. Tributo: conceito e classificação. 2. Tributos de competência da União. 3. Obrigação tributáriaprincipal e acessória. 4. Fato gerador da obrigação tributária. 5. Domicílio tributário. 6. Créditotributário: conceito e constituição. 7. Lançamento: conceito e modalidades de lançamento. 8. Extinçãodo crédito tributário 9. Exclusão do crédito tributário e suas modalidades. 10. Suspensão do CréditoTributário 11.Dívida ativa; certidão negativa. Previdenciário: 12. Seguridade social. 12.1. Conceituação. 12.2. Organização e princípios constitucionais. 13. Financiamento da seguridade social.13.1. Receitas da União. 13.2. Receitas das contribuições sociais: dos segurados, das empresas, doempregador doméstico, do produtor rural, do clube de futebol profissional, sobre a receita de concursosde prognósticos, receitas de outras fontes. 13.3. Salário-de-contribuição. 13.3.1. Conceito. 13.3.2.Parcelas integrantes e parcelas não-integrantes. 13.3.3. Proporcionalidade. 13.4. Arrecadação erecolhimento das contribuições destinadas à seguridade social. 13.4.1. Obrigações da empresa e demaiscontribuintes. 13.4.2. Prazo de recolhimento. 13.4.3. Recolhimento fora do prazo: juros, multa. 13.4.4.Obrigações acessórias.

Como dominar a ansiedade?

por Marjorie Umeda
Texto baseado no livro de Edmund Bourne,
" Acabe com a Ansiedade Antes Que Ela Acabe com Você".
Viver com a mente agitada, aflita com o que pode acontecer entre o agora e o daqui a pouco e com a sensação de que alguma coisa está errada. Sentir a respiração acelerada e o coração batendo mais forte.Todo mundo já passou por isso. Por mais incômodo que seja, não há mal em experimentar um pouco de apreensão e expectativa em momentos específicos, como aquele que antecede um novo trabalho.
1. E se...A ansiedade sempre aparece quando você antecipa – tragicamente – uma situação. Como se uma voz interna criasse, incessantemente, versões cada vez mais complicadas da realidade.
2. Respire certo!Preste atenção na sua respiração agora. Quando você está ansiosa, respira mais rapidamente, com a parte de cima dos pulmões, de modo curto. Isso não acontece só durante uma crise de ansiedade, mas quando você anda preocupada demais.
3. Seja flexívelResiliência é uma palavra que está na moda, mas que nem todo mundo sabe o que quer dizer. É um misto de resistência e flexibilidade. Pense em um bambu no vendaval. Ele quase encosta no chão (flexibilidade), mas não quebra (resistência). E depois que o vento passa, volta para o lugar.
4. Rasge a fantasia de mulher-maravilha!Em outras palavras, diminua a expectativa que você mesma coloca sobre os seus ombros de ser sempre mais e melhor.
Quando você aceita que não dá para ser ótima em tudo o tempo todo, espera menos de si mesma e deixa de ser vítima fácil dessa apreensão.

A gente fala de roupa, de sapatos mas e a maquiagem?


por Francielle da Maia


Para quem não passa nada para sair de casa, mãos a obra!! É fácil, e realçando pequenos detalhes você já está pronta e linda..
Tudo que você precisa:
- Base,Pó compacto, sombra,lápis de olho, rímel, gloss, blush.
Depois …
- Você precisa escolher o pó, a base e o blush de cor melhor para seu tom de pele.
E aii …
- Você passa a basse por todo o rosto como se estivesse passando um creme, depois passa o pó, o blush que lhe dará uma corzinha, a sombra de sua escolha (para morenas a melhor opção são os tons dourados e tons pastéis), lápis preto de olho, rímel, e o gloss no final..
Está prontaaa!!!!
Viuu não é tão difícil assim né?! Uma maguiagem super básica,rápida e que você fica linda para qualquer ocasião, e para incrementar no look para uma balada, valo apostar em esfumações e deliniadores!!!
Teste em casa o que lhe agrada mais!
Para noite -> http://www.youtube.com/watch?v=77jIuGRlIRs
Para o dia -> http://www.youtube.com/watch?v=pjZTYHQGM9s&feature=related
(Rápidas)

Inibição do Desejo Sexual tem cura



Por Sonia Furlanetto (Psicóloga e Terapeuta Sexual )


A queda do desejo sexual ou inibição do desejo sexual pode estar relacionadas a uma série de motivos combinados. Nos quais podemos citar o desinteresse pela sua parceria fixa, relacionada aos fatores bio-psico-sociais. Sendo eles uma depressão, cansaço, estresse, inadequação sexual, ou mesmo uma disfunção sexual.
Que subdividimos em:
-primária é quando sempre aconteceu, ou seja, desde que a pessoa iniciou a sua vida sexual.
-secundária é quando a pessoa iniciou sua vida sexual bem e depois de algum período se instalou o problema.
-situacional é com determinadas pessoas, ou situações específicas.
A inibição do desejo sexual é uma problemática no cotidiano das pessoas, porque as brigas que surgem entre outros fatores influenciam diretamente, nas suas vidas. Sexo pelo prazer e não apenas para a reprodução. Entretanto algumas mulheres podem enfrentar essa inibição temporária após o nascimento de uma criança. A quebra da rotina é muito importante nesse aspecto também. O sexo é o momento lúdico de um casal, é quando ambos podem ser crianças e se descobrirem na sexualidade. A auto-erotização. O prazer pelo sexo, pelo afeto, pelo carinho, pelas sensações físicas, e não apenas pela carência de um abraço, porque o sexo é importante para um casal, aliás, eu diria fundamental, mas para que seja importante, deve existir outro movimento para isso possa ocorrer com naturalidade dentro do cotidiano. Além dos fatores que citei, é importante que o casal tenha uma comunicação adequada para que haja uma reciclagem dentro da sua relação afetiva.

Contato para consultas em Salvador - Ba : Drª. Donni Mello (071) 9958 - 1250 - Itaigara

" Me engana que eu gosto "


por Jussara Hadadd
( terapeuta holística,
especializada
em sexualidade)


Na hora do amor, muitas mulheres estão preocupadas em disfarçar e evitar as posições onde sua celulite não apareça, em que suas estrias não sejam notadas e que seus seios pareçam mais firmes do que são. É engraçado, mas elas idealizam posições fora da cama, de frente ao espelho, onde seus corpos assumem uma silhueta mais fotogênica, digamos assim, e querem que durante o sexo seus parceiros a vejam dessa maneira. Se a concentração está voltada para este ponto, como é que ela vai conseguir liberar seu corpo, sua mente e seu coração para sentir algo durante aquela relação? Concentração em sentir, seria um fator de grande relevância.
Cabeça de mulher é um universo indecifrável. Ela pensa tudo ao mesmo tempo. Ora sofre porque quer amar demais e outra porque não quer amar tanto. Sofre porque quer ser liberada e sofre porque tem que atender a conceitos impostos pela família, pela igreja e pela sociedade que a impedem disso. Este seria outro impedimento irrefutável. A mulher desenvolve bloqueios psicológicos que a leva a conflitos existenciais e de relacionamentos, muitas vezes dificílimos de serem resolvidos e que normalmente são refletidos na hora do sexo.
Outro fator intrínseco à dificuldade de a mulher sentir de verdade o orgasmo é a própria cobrança em sentí-lo. Cobrança dela e do parceiro. O orgasmo não é imprescindível. Não pessoal, não é. Aquilo que chamamos de explosão orgástica, na verdade é apenas um milésimo do prazer que podemos ter, que podemos alcançar. Muitas vezes deixamos de sentir todo o prazer que uma relação pode oferecer ao ficarmos obcecados por este instante.
Amigas têm a mania de mentir, dizendo que conhecem muito bem o orgasmo, que explodem nos braços dos seus homens e que você é a única no mundo que não sabe o que é isso. Isso deixa muita mulher maluca e elas transam obcecadas nesta sensação. Você é você e pronto. Construa o seu mundo sexual.
Fingir não vale. Fingir gera frustração, culpa, cobrança e desentendimentos irreversíveis na maioria das vezes, porque só se finge quando não se pode falar sobre o assunto e, neste caso, como em tudo na vida, todo problema que não é bem esclarecido só pode dar em confusão. Se o sexo de vocês não anda bem avalie com frieza de onde vem o problema e converse a respeito. Sem orgulho e sem vaidade, regra básica para um bom entendimento.
Não responsabilize totalmente o seu parceiro. Você é capaz de se realizar sexualmente sozinha? Sabe o que gosta de sentir? Onde gosta de ser tocada? Esta pode ser a chave para uma vida sexual plena. Se conheça bem, saiba sinalizar como gosta de sentir prazer e divida isto com ele. Regrinha básica: ninguém é responsável pela nossa felicidade ou infelicidade. Está em nós.
Deixe o mundo lá fora. Por favor, não leve ninguém pra dentro do quarto com vocês. Nem mamãe, nem papai, nem as freiras do colégio onde estudou, nem os santos para quem você reza. Ninguém! Não é todo mundo que tem talento para ser filmado nesta hora, né?
Deixa fluir, tudo que é fácil acontece melhor.

Um " santo" para cada milagre ...Alimentos


por Therezinha Azevedo (Thê) (esteticista)


Leite: tem ação emoliente quando usado em banhos.Iogurte: tem ação emoliente e levemente adstringente quando usado em máscaras.
Mel: Promove o amaciamento e nutrição da pele quando usado em máscaras.Própolis: tem ação antimicrobiana e desinfetante quando usado no tratamento de afecções da pele.
Morango e pepino: indicados para retirar manchas e sardas.
Fubá e Açúcar: têm ação adstringente e esfoliante.
Glicerina: tem ação emoliente e umectante quando usada em máscaras faciais. É obtida de fontes animais e vegetais.
Lanolina: tem ação emoliente quando usada na preparação de cremes de beleza. É obtida da gordura da lã dos carneiros.

O Verão acabou e as manchas apareceram . E agora?


Tratamentos à base de frutas, leite e mel
por Flávia Machado



Para ter uma pele sempre limpa e saudável, basta tomar alguns cuidados no seu dia-a-dia. Um bom exemplo é sempre que acordar lavar bem o rosto, sem uso do sabonete, e depois passar uma loção tônica. Na falta de uma, pode ser usado soro fisiológico. A esteticista explica que a limpeza deve ser seguida de um tonificante para fechar os poros da pele e evitar contaminação e sujeira. Ela acrescenta ainda que a utilização do filtro solar é obrigatória, mesmo que não esteja com sol.
A mesma rotina deve ser seguida à noite, com aplicação de um creme de limpeza e, logo após, um creme nutritivo. A mistura, segundo a esteticista, vai ajudar a pele a descansar melhor durante as horas de sono.
De vez em quando, ou seja, pelo menos uma vez por semana, deve ser feita uma limpeza profunda, seguida de tratamento para hidratação, que pode ser feito em casa mesmo. Todos os tipos de pele necessitam de tratamento, até mesmo as mais oleosas. O que deve ser observado são os ingredientes, utilizados de acordo com a necessidade de cada pele.



1 colher (sopa) de leite de magnésia
1 ampola de vitamina A
1 clara de ovo batida
Misture tudo. Deve ser usado durante 15 dias seguidos, em qualquer horário do dia. O tratamento reduz pequenas manchas provocadas pelo excesso de sol.


Um spa dentro de casa


por Deborah Moratori

Brincadeiras à parte, mas a verdade é que ingredientes guardados na dispensa ou na geladeira da cozinha podem virar tratamentos de beleza caseiros poderosíssimos. Isso mesmo! Basta dar uma olhada mais atenta nos rótulos dos cremes mais sofisticados para perceber que as matérias primas usadas pelos grandes laboratórios nacionais e internacionais de cosmética nada mais são que as substâncias ativas de plantas e frutas que trazem benefícios para a sua beleza.

Pele Manchada

1 copo de iogurte desnatado, sem sabor
1 colher de sopa de aveia em pó
1 colher de sopa de polpa de mamão papaia passada na peneira
folhas frescas de alecrim
Misturar levemente a aveia em pó e a polpa de mamão papaia ao iogurte. Aplicar no rosto limpo, numa camada espessa e homogênea. Cobrir com as folhas de alecrim. Repousar por 20 minutos, deitando-se com os pés ligeiramente acima do nível da cabeça. Retirar a máscara com água fria, enxaguando bem. Enxugar a pele e complementar o tratamento aplicando sobre todo o rosto e pescoço uma boa quantidade de hidratante, específico para seu tipo de pele.

Tônico Facial

Descascar um pepino e utilizar a polpa no rosto. Essa fórmula serve para tonificar a pele e também para deixá-la limpa.

Pele de Pêssego

A fórmula, muito antiga, fazia parte do receituário da vovó para nutrir a cútis. As gorduras do iogurte natural formam uma película que protege a pele, garantindo uma hidratação superficial. Em tempo: só use produtos que estejam dentro do prazo de validade e evite colocar iogurte ou derivados do leite sobre espinhas. O mel é ótima fonte de vitaminas, nutre e amacia a pele.


As misturas da vovó estão liberadas desde que você esteja muito bem informada sobre o que usar, como usar, por que usar... Sem deixar de levar em consideração que frutas, hortaliças, legumes e outras substâncias podem provocar manchas na pele, irritações, alergias e até queimaduras gravíssimas. Portanto use apenas os ingredientes que os dermatologistas consideram inofensivos. Nada de ficar tentando inventar cremes milagrosos! O resultado pode ser perigoso...

segunda-feira, 16 de março de 2009

Curiosidades Ortográficas

por : PCI CONCURSOS LTDA
www.pciconcursos.com.br

A fim ou afim?
Escrevemos afim, quando queremos dizer semelhante. (O gosto dela era afim ao da turma.)
Escrevemos a fim (de), quando queremos indicar finalidade. (Veio a fim de conhecer os parentes. / Pensemos bastante, a fim de que respondamos certo. / Ela não está a fim do rapaz.)
A par ou ao par?
A expressão ao par significa sem ágio no câmbio. Portanto, se quisermos utilizar esse tipo de expressão, significando ciente, deveremos escrever a par.
Fiquei a par dos fatos. / A moça não está a par do assunto.
A cerca de, acerca de ou há cerca de?
A cerca de significa a uma distância. (Teresópolis fica a cerca de uma hora de carro do Rio.)
Acerca de - significa sobre. (Conversamos acerca de política.)
Há cerca de - significa que faz ou existe(m) aproximadamente. (Mudei-me para este apartamento há cerca de oito anos. / Há cerca de doze mil candidatos, concorrendo às vagas.)
Ao encontro de ou de encontro a?
Ao encontro de - quer dizer favorável a, para junto de. (Vamos ao encontro dos nossos amigos. / Isso vem ao encontro dos anseios da turma.)
De encontro a - quer dizer contra. (Um automóvel foi de encontro a outro. / Este ato desagradou aos funcionários, porque veio de encontro às suas aspirações.)
Há ou a?
Quando nos referimos a um determinado espaço de tempo, podemos escrever há ou a, nas seguintes situações:
Há - quando o espaço de tempo já tiver decorrido. (Ela saiu há dez minutos.)
A - quando o espaço de tempo ainda não transcorreu. (Ela voltará daqui a dez minutos.)
Haver ou ter?
Embora usado largamente na fala diária, a gramática não aceita a substituição do verbo haver pelo ter. Deve-se dizer, portanto, não havia mais leite na padaria.
Se não ou senão?
Emprega-se o primeiro, quando o se pode ser substituído por caso ou na hipótese de que.
Se não chover, viajarei amanhã (= caso não chova - ou na hipótese de que não chova, viajarei amanhã).
Se não se tratar dessa alternativa, a expressão sempre se escreverá com uma só palavra: senão.
Vá de uma vez, senão você vai se atrasar. (senão = caso contrário).
Nada mais havia a fazer senão conformar-se com a situação (senão = a não ser).
"As pedras achadas pelo bandeirante não eram esmeraldas, senão turmalinas, puras turmalinas" (senão = mas).
Não havia um senão naquele rapaz. (senão = defeito).
Haja vista ou haja visto?
Apenas a primeira opção é correta, porque a palavra "vista", nessa expressão, é invariável.
Haja vista o trágico acontecimento... (hajam vista os acontecimentos...)
Em vez de ou ao invés de?
A expressão em vez de significa em lugar de. (Hoje, Pedro foi em vez de Paulo. / Em vez de você, vou eu para Petrópolis.)
A expressão ao invés de significa ao contrário de. (Ao invés de proteger, resolveu não assumir. / Ao invés de melhorar, sua atitude piorou a situação).
Por quê, por que, porque ou porquê?
A maioria da população sofre com as dificuldades em entender a utilização da língua-padrão portuguesa, principalmente na utilização do "Por que / Por quê / Porque / Porquê". Confira alguns exemplos:
Não sei por que você acha isso.
Claro. Por quê?
Não julgues porque não te julguem.
Dê-me ao menos um porquê para sua atitude.
A forma por que é a seqüência de uma preposição (por) e um pronome interrogativo (que). É equivalente a "por qual motivo", "por qual razão", vejamos:
Não sei por qual motivo você acha isso.
Não sei por qual razão você acha isso.
Caso surja no final de uma frase, imediatamente antes de um ponto: final, de interrogação ou exclamação, ou um ponto de reticências, a seqüência deve ser grafada por quê, pois, devido à posição na frase, o monossílabo que passa a ser tônico.
Não sei por quê!
Ainda não terminou? Por quê?
Existem casos em que por que representa uma seqüência preposição + pronome relativo, equivalendo a pelo qual, pelos quais, pelas quais, pela qual. Em outros contextos por que equivale a "para que":
O túnel por que deveríamos passar desabou ontem.
A forma porque também é uma conjunção, equivalente a pois, já que, uma vez que, como:
Você continua implicando comigo! É porque eu faltei ontem?
Porque também pode indicar finalidade, como: para que, a fim de. Trata-se de um uso mais freqüente na linguagem atual.
A forma porquê representa um substantivo. Significa causa, razão, motivo e normalmente surge acompanha de uma palavra determinando, um artigo, por exemplo.
Creio que os verdadeiros porquês mais uma vez não vieram à luz.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Inscrições abertas para curso de Mediação de Leitura


O que: Curso Práticas Leitoras: como trabalhar diferentes textos na sala de aula

Onde: Biblioteca Pública do Estado da Bahia (Rua General Labatut, 27- Barris)

Quando: De 16 a 20 de março , das 9h às 18h

Informações: (71) 3117-6058 / 8894-9019

Entrada: Gratuita

X ACAMPAMENTO REGIONAL DE CULTURA AFRO – 2009.


Camping Municipal de São Lourenço do Sul.

Data: de 20 a 22 de março de 2009.

Mais Informações:

Vera Lucia – 53.84021536 - kilombomonjolo@yahoo.com.br

Grupo Monjolo - José Antonio dos Santos da Silva

União de Negros pela Igualdade – UNEGRO

Membro da Coordenação Nacional e Estadual do CONNEB

Membro da Coordenação da Marcha Estadual Zumbi dos Palmares

Membro da Agenda de Articulação do Movimento Negro do RS

53.99491618 – 51.91792404 – jassrs@gmail.com ou jass_rs@terra.com.br


quarta-feira, 4 de março de 2009

"Casa da Mulher Positiva" precisa de doações


Idealizadores:
Alfredo Dorea e Mª Conceição Macedo


Um grupo de aproximadamente 30 mulheres empobrecidas, afrodescendentes, desempregadas, com HIV/AIDS vem se reunindo mensalmente em Salvador-Bahia, para partilharem a vida e se auto-ajudarem, tendo em vista também a elaboração de um Manual de Direitos humanos para as pessoas portadoras do HIV/AIDS. Os encontros duram um dia inteiro e neles há espaço formal para a partilha de vida, terapias alternativas e atividades lúdico-terapêuticas.
O objetivo é resgatar a auto-estima de mulheres empobrecidas portadoras do vírus do HIV/AIDS, promovendo a sua reinserção no tecido social, resgate da cidadania e re-inserção no mundo do trabalho, em vista de uma plena qualidade de vida e autonomia econômico-financeira.
Durante o encontro são oferecidas 3 refeições e uma pequena festa de comemoração das aniversariantes do mês. As mulheres deste grupo são assistidas e acompanhadas em domicilio pela Entidade proponente deste projeto, que há 14 anos atende pessoas empobrecidas e portadoras do HIV/AIDS.
Todas as mulheres envolvidas na realização do encontro fazem trabalho totalmente voluntário.
Atualmente os encontros são realizados com muita dificuldade financeira e custam em torno de R$ 500,00 (quinhentos reais) cada um.
Com a continuidade destes encontros esperamos elevar a auto-estima das mulheres soropositivas acompanhadas, apoiá-las na sua re-inserção no tecido social, auxiliálas na regularização de documentos e encaminhá-las para tratamento ambulatorial.
Outrossim, pretendemos, considerando as possibilidades de cada uma das mulheres acompanhadas, encontrar, com elas, alternativas para atividades de geração de renda e/ou grupos de produção e empreendedorismo.
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a mulher brasileira além de ser a chefe de domicílio em 24,9% das famílias brasileiras e 25,9% das famílias nordestinas, têm baixa renda (média de R$ 164,20 no nordeste) e baixa escolaridade, sendo 21,2% analfabetas.

Faça a sua doação:

INSTITUIÇÃO BENEFICENTE CONCEIÇÃO MACÊDO – IBCM

RUA SANTA VERUZA, 108 – FIM DE LINHA DE PERNAMBUÉS

Tel:(71)3450-9759/3322-2775/3322-1622

terça-feira, 3 de março de 2009

qualidades ...NÓS temos?

por Fernando Pessoa

" Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.É saber falar de si mesmo.É ter coragem para ouvir um não. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.Pedras no caminho?Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."

...Inscrições de Fomento na Área Cultural


MinC divulga prazos para propostas de fomento na área cultural


O Ministério da Cultura publica na edição de hoje (3) do Diário Oficial da União os prazos para apresentação de propostas culturais para o uso dos recursos do Fundo Nacional de Cultura.De acordo com a Portaria n.º 6, participarão do primeiro processo de seleção as propostas culturais apresentadas à Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura até 31 de março, que tenham início de execução até 30 de junho de 2009. Para os que terão atividade entre 1º de julho e 30 de setembro, o prazo para apresentação é até 30 de abril. Os de 1º de outubro e 31 de dezembro, precisam se apresentar até 30 de junho, e os que terão atividade entre 1º de janeiro e 31 março de 2010, até 30 de outubro.As propostas culturais que não atenderem às solicitações da secretaria nos prazos estipulados serão arquivados.


Fonte: Agência Brasil

segunda-feira, 2 de março de 2009

"Choro até secar a alma de toda mágoa"...Rita Lee e Roberto de Carvalho



Eu sou tantas coisas...
Patrícia Bernardes.

Sou uma menina alegre e ingênua as vezes.Sou uma mulher cheia de alegria e dúvidas. Sou uma pessoa apaixonada e carente ...e sem saber de quê. Sou uma jornalista teimosa e determinada.Sou uma amante FEROZ das coisas que me dão prazer. Sou uma mulher chorona e saudosa da minha mãe (Mª Auxiliadora Bernardes).Sou uma mulher de 32 anos apaixonada por crianças e sem CORAGEM de ter uma. Sou uma gatinha de "cabeça raspada" que não sabe ser sexy quando preciso ser...rs! Sou uma filha,sobrinha DIFÍCIL e de PERSONALIDADE FORTE por conta da DIFERENÇA de IDADE na minha família. Sou uma AMIGA legal e , por vezes, sufocante...que não sabe DIZER não aos amigos. Sou uma FERA FERIDA...no CORPO e na ALMA e no CORAÇÃO...Sou uma mulher em BUSCA,em BUSCA, em BUSCA...sem PARAR. Sou uma ABESTALHADA quando é conveniente e uma ONÇA quando me sinto acuada. Sou uma mulher que faz terapia pra conversar e chorar dos seus próprios desafios ...Sou um PARADOXO que está dando certo. Sou uma pessoa que sou ASSIM... Filha de DEUS ... de EXU e de YANSÃ BALÉ...Que chora ,que ri em segundos ...e que DE REPENTE...FAZ VIDAS MUDAREM...Sou uma mulher que (mesmo sem querer) deixo a minha marca.

(71) 8833 - 0589

domingo, 1 de março de 2009

“Responsabilidade Social na Mídia”

Responsabilidade Social para jornalistas é tema de curso .
O objetivo é promover a reflexão e a discussão sobre o movimento brasileiro de Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e o papel dos meios de comunicação nesse contexto, tomando como pressuposto a importância da mídia para o acompanhamento das práticas empresariais de sustentabilidade. O Instituto de Responsabilidade e Investimento Social (Iris), em parceria com o Centro Interdisciplinar de Desenvolvimento e Gestão Social (Ciags/Ufba), e com financiamento da Fundação Kellogg, promove de 11 de março a 8 de maio o curso de extensão “Responsabilidade Social na Mídia”. O curso é gratuito e voltado aos profissionais de veículos de comunicação, com carga horária total de 48 horas. Os encontros serão quinzenais, sempre das 19h às 22h (segundas, quartas e sextas) e das 9h às 12h (aos sábados). Os participantes receberão certificado da Ufba.
Serviço:Curso de extensão “Responsabilidade Social na Mídia”.
Carga Horária: 48 horasLocal
Escola de Administração da UFBAData: De 11 de março a 8 de maio
Inscrições pelo site: www.institutoiris.org.br

...entre as aleluias e as agonias de ser...Clarice Lispector






por Patrícia Bernardes
É isso aí mesmo!
Não adianta dizer que não.
Acordar cedo,pegar ônibus,atender o celular ou até mesmo derrubar ele da mesa do computador....Tudo isso acontecerá agora.
Você quer ir a praia e tem que ir trabalhar, você quer vestir o abadá e tem que vestir aquela calça jeans "quente"e aquela camisa cheia de botões ou passada em goma...rs.
Chegou MARÇO amigos! O mês das "águas "cantada por Elis Regina que vão fechando o VERÃO.
O que eu penso sobre isso? Eu heim?!!! Se eu desejasse elucidar alguma coisa....não escreveria este desabafo.
Detesto fazer coisas...Gosto de cutir as coisas já PRONTAS....Eu posso? Você deixa?...rs.Que nada gente.
Aquele papo "bonitinho"de 2009 começa após a Carnaval em Salvador é "conversa pra boi dormir". Se você não quiser fazer NADA ...não FARÁ e pronto.
Acabei a faculdade, pratiquei assessoria de imprensa (blocos de Carnaval)por alguns meses porém nada tenho a comentar a respeito disso ( É assunto para outro artigo).
O que farei neste mês? MUITOSSSSS PLANOS NO PAPEL... Sonhos, alusões e até pode rolar em 2009 uma mudança de Estado e de profissão.
Jornalista não é respeitado nesta cidade, voluntário de ONGs também não, assessor de imprensa....PIOROU...Produtr Cultural...só se for apadrinhado ou com muito dinheiro para ESTAMPAR festas em sites ou jornais locais.
O interessante é o seguinte: QUERO MUDAR!
Escrever é um vício que tenho desde os 13 anos de vida. Só pretendo, neste início de ano, ECONOMICAMENTE falando, é dar um jeito de acordar com amor, permanecer com meu agente motivador ATIVO e não perder o foco.
Roupas cheias de formalidade, o sol quente, o ônibus lotado e poucos feriados só precisam estar acompanhados de um bom FOCO para a MUDANÇA na vida de qualquer indivíduo em qualquer LUGAR do planeta....
Fuiiiiiii....
Boa sorte pra você que está lendo meu artigo.