sexta-feira, 17 de outubro de 2008

EnterJovem discute "empregabilidade" em universidade de Salvador

Jovens de comunidades carentes se reuniram na tarde de 20 de setembro de 2008 ,no ala de convivência da FIB para reunir idéias de como seria possível reverter o desemprego dos jovens entre 15 e 24 anos na Bahia.
O evento contou com a colaboração de Claúdia Moreno e seus voluntários do Núcleo de Arte,Cultura e Extensão da FIB, além de alunos das escolas municipais e estaduais de Salvador.
Como alternativas de melhoria a estas condições, ação empreendedora faz-se necessárias para geração de empregos, renda e conseqüentemente qualidade de vida.
Sobre o tema, Schumpeter (Em Degen, 1989) afirma:
"O Empreendedor é o agente do processo de destruição criativa, é o impulso fundamental que aciona e mantém em marcha o motor capitalista, gera constantemente novos produtos, novos métodos de produção e novos mercados; revoluciona sempre a estrutura econômica, destrói sem cessar a antiga e, continuamente cria uma nova".
Jacomino (2001, p. 22) conceitua o empreendedor como:
"São profissionais inovadores, inquietos, que quebram as regras, correm atrás dos seus sonhos e sabem reconhecer as oportunidades".
Dolabela (1999) afirma que o empreendedorismo deve conduzir ao desenvolvimento econômico, gerando e distribuindo riquezas e benefícios para a sociedade. Por estar constantemente diante do novo. O empreendedor evolui através de um processo iterativo de tentativa e erro, avança em virtude das descobertas que faz, as quais podem se referir a uma infinidade de elementos, como novas oportunidades, novas formas de comercialização, de gestão entre outros.
A forma de empreender através de pequenas empresas foi primeiro percebida pela Inglaterra, que começou a estudar a importância de pequena empresa no pós-guerra, na década de 1920.Em recente pesquisa internacional sobre empreendedorismo, durante o ano de 2000. chegou -se a conclusão de que o Brasil é o País que apresenta a maior percentagem de empreendedores.(Revista Exame, ed. 734 de 21 de fevereiro de 2001, p.18).


Fonte: *DOLABELA, Fernando.Oficina do empreendedor, a metodologia de ensino que ajuda a transformar conhecimento em riqueza.São Paulo: Cultura, 1999.
*JACOMINO, Dalem. Seja o seu patrão (mesmo tendo um chefe). VOÇÊ. S.A,N° 31 ANO 4. p. 20-25.

Nenhum comentário: