quarta-feira, 30 de julho de 2008

Ex- Detentas podem ter liberdade financeira?

Com o intuito de registrar, através de um vídeo documentário, as ações de suporte profissional oferecido pela Pastoral Carcerária às egressas da Penitenciária Feminina (PF) em Salvador, apresentamos o nosso Pré-Projeto de Conclusão de Curso cujo tema é: "Egressas Empreendedoras:Estudo de caso de ex- detentas que receberam suporte profissional da Pastoral Carcerária para viver fora da Penitenciária Feminina em Salvador.(2008)".
Em relação à sociedade, as mulheres sempre foram desfavorecidas em comparação aos homens. As mulheres, mesmo tendo mais instrução que os homens, ocupam cargos menores ou recebem salários inferiores aos dos homens. Isto está relacionado ao preconceito que o sexo feminino sempre foi alvo. Na economia as mulheres que são presas geralmente são mães, donas de casa, desempregadas ou sub-empregadas. A situação não é justificativa, mas sim explicação para o ato do vandalismo e da criminalidade. No sentido dos aspectos psicológicos as mulheres sempre recebem desde pequenas uma educação que presa que elas devem ser sempre dóceis, amáveis, educadas, dedicadas, etc. Isto explica também o fato de que tenham menos mulheres presas do que homens.
Os encontros que pretendemos registrar em nosso documentário seguem as normas estabelecidas pela Pastoral Carcerária em trabalho conjunto realizado ás terças e quintas - feiras de cada mês, em parceria com a ONG Viva, Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH),Patronato de Presos e Egressos,Vara de Execuções Penais,Varas de Execuções Penais e Penas Alternativas,Conselho da Comunidade para Assuntos Penais,Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa, Comissão Estadual de Proteção aos Direitos Humanos e Conselho Estadual de Entorpecentes.
Conhecida por oferecer apoio psicológico e suporte profissional antes e depois do cumprimento da pena as egressas da PF em Salvador, a Pastoral Carcerária é fruto de uma ação voluntária das freiras missionárias desde 1977.A Campanha da Fraternidade cujo tema era “Fraternidade e os encarcerados”,realizada neste mesmo ano, deu início a participação da comunidade local nos assuntos administrativos das unidades prisionais em Salvador e , em especial,as internas da Penitenciária Feminina. A primeira experiência marcante entre a nossa equipe e nosso objeto de estudo para o vídeo documentário sobre as Egressas da Penitenciária Feminina (PF) de Salvador, foi na Pastoral Carcerária (PC), na Fundação Dom Avelar Brandão Vilela, em Salvador-Ba.

Nenhum comentário: