quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Eu indico...CULTURA!!!


*Frederico Fernandes
( Superintendente da SUDH-Ba)

Eu indico o filme “Morte em Veneza” do cineasta italiano Luchino Visconti. Este filme é baseado no livro que leva o mesmo nome e, para mim, reuniu todas as qualidades que gosto no cinema; a música e a interpretação belíssima do ator Dirk Pogarte. Assista a este filme e conheça a história de Gustav Aschenbach (Dirk Bogarde), um compositor que está passando férias no exterior quando vive uma grande e secreta paixão, que iniciaria sua verdadeira destruição.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Comissão discute políticas públicas para deficientes




Em articulação com a Secretaria de Relações Interinstitucionais (SERIN), a Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) – através da Coordenação Executiva dos Direitos da Pessoa com Deficiência – faz nesta terça (26), visitas técnicas aos municípios de Inhambupe e Sátiro Dias a fim de criar Conselhos Municipais dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
As visitas servirão também para conscientizar a população da importância das políticas públicas voltadas para a acessibilidade. Dez 10 profissionais da SJCDH, juntamente com membros da Comissão Executiva do Território (COMEX) – pertencente à SERIN –, irão a mais 20 municípios baianos, onde avaliarão os problemas de cada localidade.
De acordo com a coordenadora Executiva dos Direitos a Pessoa com Deficiência, Regina Atalla, a SJCDH pretende fazer com que até setembro deste ano, todos os recursos estejam voltados para a execução e manutenção dos Conselhos Municipais dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
Segundo Atalla, as limitações existentes para a pessoa com deficiência estão sendo discutidas desde o ano passado pela coordenação executiva. Medidas para fomentar a escolha dos participantes do Conselho de Direitos para Pessoas com Deficiências também estão incluídas na pauta das visitas a estas cidades.

Todos podem indicar...CULTURA!

*Jaelson Ferreira,41 anos.
Eu indico o livro “‘Bantos, Malês e Identidade Negra” de Nei Lopes por que fala sobre a questão do negro no Brasil. O livro conta a história de Zumbi e de outros líderes de Quilombos. A pessoa que pára pra ler este livro fica sabendo mais sobre outros líderes de Palmares e que fizeram parte do Quilombo. É importante que o negro conheça sua história.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Reunião da GLBT avalia preparativos da I Conferência Estadual


Na tarde desta quarta (20) foi realizada no auditório da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) uma reunião de avaliação com líderes das comissões da I Conferência Estadual dos Direitos dos Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (GLBT).Na ocasião foram feitas avaliações sobre as regionais envolvidas durante a Videoconferência no Instituto Anísio Teixeira (IAT) e a importância de uma participação mais integrada das comissões e das lideranças do Governo do Estado.
“É preciso entender que é a I Conferência é uma parceria entre o poder público e a sociedade civil”, afirmou Frederico Fernandes, superintendente da Superintendência de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos (SUDH). Outros pontos da reunião foram levantados. A apresentação do Manual da I Conferência e as dificuldades enfrentadas para a distribuição dos recursos do Governo também foram colocadas pelos líderes das Comissões do Movimento GLBT.

Comitê Estadual escolhe representantes do Ensino Superior


Foi realizada na tarde desta terça (19) na Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) a primeira reunião do Comitê do Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos. A função dos trabalhos da tarde foi de direcionar os candidatos que concorreram às três vagas do Comitê de Ensino Superior. Os critérios utilizados pela Superintendência de Apoio e Defesa aos Direitos Humanos (SUDH) na escolha dos candidatos a líderes do Comitê foi de acordo com os serviços prestados à população de Salvador na melhoria da sua a cidadania e direitos humanos.
A reunião inicial teve como mediadora a coordenadora de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos, Márcia Misi. Os cinco eixos do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos (Educação Básica, Educação Não Formal, Educação dos Profissionais do Sistema de Justiça e Segurança, Educação e Mídia e Ensino Superior) se reunirão durante todo o mês de fevereiro para escolher os três representantes de cada grupo que irá compor o Comitê Estadual.
Estiveram presentes os gestores das instituições de Ensino Superior de Salvador (Faculdade Dois de Julho, Faculdade de Ciência e Tecnologia, Universidade Católica da Bahia e Faculdade Metropolitana de Camaçari) e representantes da sociedade civil. Ficou decidido na ocasião que dentro das três vagas disponibilizadas para o Comitê, uma seria direcionada para a instituição pública. Caso não haja concordância será definido um suplente.
“Sem o segmento público no Comitê não existe legitimidade no Plano Estadual de Educação e Direitos Humanos,” afirmou Raimundo Luiz de Andrade, coordenador do Curso de Direito da Faculdade Ruy Barbosa. Márcia Misi deixou claro também aos que estavam presente que a intenção da reunião era de viabilizar recursos de forma mais rápida e estratégica para as instituições de ensino em Salvador. Segundo Maria Augusta, representante da Faculdade de Ciência e Tecnologia (FTC) a mídia dá uma visibilidade maior aos núcleos de Ensino Público.
Finalizando o encontro, foi marcada para a próxima quarta (27), a entrega do parecer sobre os dados gerais da situação do Ensino Superior no Estado da Bahia. Nesta oportunidade, Cássia Carneiro (Faculdade Dois de Julho) e Pedro Costa (UCSAL), coordenador escolhido para o Comitê, irão formalizar um documento para última reunião dos Coordenadores dos Eixos na primeira semana de março.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Educação para Cidadania na Av.Jorge Amado


O Projeto Ame-Se realiza na Orla de Salvador um trabalho de resocialização das mulheres e crianças que fazem do seu corpo seu instrumento de trabalho.
As atividades de integração e dinâmicas de grupo são realizadas pelo casal Jailson Damasceno e Neila Rosa.
As mulheres são convidadas a participar das reuniões localizadas em um prédio na Av. Jorge Amado.Se você está cursando ensino superior na área de SAÚDE e PSICOLOGIA ou até mesmo já se formou....
seja VOLUNTÁRIO e faça parte deste PROJETO.
Maiores informações(071) 3371-5624

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Prática de Racismo Ambiental é constante em Salvador



O racismo ambiental é uma forma de discriminação e de prejuízo direcionado em que se torna evidente o resultado catastrófico da hierarquização que os seres humanos estabeleceram entre si e em relação ao meio natural. A hierarquia resulta da percepção de superioridade dos mais poderosos política, econômica e socialmente em relação aos mais fracos, superioridade essa que os faz pensar que podem dispor do que julgam inferior a seu bel-prazer.
Assim sendo, o racismo ambiental pode-se definir como sendo a colocação intencional de lixeiras perigosas, aterros sanitários, incineradoras, indústrias poluidoras, etc., em comunidades habitadas por minorias étnicas ou pelas camadas mais desfavorecidas economicamente da população. Estas comunidades são particularmente vulneráveis porque são vistas como não reivindicativas, sem poder de negociação e fracas politicamente devido à sua enorme dependência dos empregos e ao medo pela própria sobrevivência econômica.


fontes: Environmental Racism: Old Wine in a New Bottle, de Fighting Environmental Racism: A Selected Annotated Bibliography, e do Environmental Justice Resource Center

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Comitê define Plano Estadual de Educação e D.Humanos

Os cinco eixos do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos(Educação Básica, Educação Não Formal, Educação dos Profissionais do Sistema de Justiça e Segurança, Educação e Mídia e Ensino Superior) se reunirão durante o mês de fevereiro na COPEL para escolher os três representantes de cada grupo que irá compor o Comitê. A reunião inicial será no dia 19.02.08 às 15 h tendo como mediadora a Coordenadora de Promoção da Cidadania em Direitos Humanos Márcia Misi.Prioridade: Definir os representantes Comitê de Educação e Direitos Humanos
Quem participou? Representantes da Sociedade Civil (Gapa, Juspopulli,...), Representantes de Universidades (Ruy Barbosa, Universidade Católica, Faculdade Dois de Julho...).

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

SJCDH promove videoconferência GLBT


Com a intenção de mobilizar e instruir as territoriais participantes da I Conferência Gay do Estado, será realizado nesta terça-feira, (19) das 9 ás 12 h no Auditório do Iate em Salvador , uma videoconferência com representantes da sociedade civil e do Governo do Estado da Bahia.O evento é promovido pela Secretaria da Justiça Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) e terá como mediadores a líder da Rede Afro LGBT, Claudia Café e o integrante do Movimento Kiu!Coletivo Universitário pela Diversidade Sexual, Ricardo Santana. As questões levantadas nesta videoconferência têm como objetivo trazer para Salvador, representantes das territoriais engajadas no movimento para a primeira conferência deste porte que será realizada no início de março. Lençóis, Gandu, Irecê e Itapetinga são algumas das territoriais convidadas a debater temas como o direito dos homossexuais a justiça, a educação e a saúde . As observações feitas neste evento servirão de base para a confecção do texto base a ser discutido pelos integrantes das entidades envolvidas no Projeto “Bahia sem Homofobia”. As territoriais terão oportunidade de cooperar com o debate realizado no local compartilhando informações e materiais de trabalho sem a necessidade de locomoção.

Itabuna expõe produtos em feira feitos por internos


Os internos do Conjunto Penal de Itabuna terão seus trabalhos expostos na I Exposição de Artesanato da cidade. A abertura do evento será nesta quarta-feira (20), ás 19 h no Shopping Jequitibá e é coordenada pela terapeuta ocupacional Camila Nascimento. A intenção da exposição é fazer com que a população conheça e compre os produtos feitos pelos internos que serão expostos todas as últimas quartas-feiras do mês na Praça Olimpo Leoni em Itabuna.

Índios se reúnem com lideranças na SJCDH


Cerca de cem lideranças indígenas se reuniram nesta terça - feira (12), no Auditório da Secretaria de Justiça Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) para definir suas ações de protesto que serão apresentadas amanhã pela manhã na sede da FUNASA.Durante a reunião foram apresentadas as reivindicações das comunidades indígenas no que diz respeito aos atendimentos de saúde que são prestados nas aldeias.Segundo Jerry Matalauê , moderador da reunião e coordenador de políticas públicas para os povos indígenas , a situação da saúde dos índios precisa ser revista.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Violência é, na verdade, reação.


Nos últimos anos, a sociedade brasileira entrou no grupo das sociedades mais violentas do mundo. Hoje, o país tem altíssimos índices de violência urbana (violências praticadas nas ruas, como assaltos, seqüestros, extermínios, etc.); violência doméstica (praticadas no próprio lar); violência familiar e violência contra a mulher, que, em geral, é praticada pelo marido, namorado, ex-companheiro, etc...A questão que precisamos descobrir é porque esses índices aumentaram tanto nos últimos anos. Onde estaria a raiz do problema?...

Saiba mais sobre este debate no site:http://www.renascebrasil.com.br/f_violencia.htm

Cursos profissionalizantes retêm violência em Salvador


Um grupo de voluntários liderados pelo estudante de filosofia da UFBA Aroldo Mira tem buscado ajuda de empresas para promover parceiras no que diz respeito à melhoria da qualidade de vida dos moradores de Cosme de Farias. A comunidade tem sido beneficiada pelos cursos profissionalizantes promovidos através de uma parceria com o Sesc.As aulas são ministradas em um prédio alugado pelo grupo de voluntários e fica próximo ao Colégio João Pedro dos Santos na Av.Bonocô. Os cursos de bordado, arte e jornal e decoração de festas têm auxiliado as famílias do local e contribuído para o aumento da sua renda mensal.
Cerca de 50 alunos foram formados no final do mês de dezembro de 2007. São permitidos apenas 25 alunos por turma com idade acima de 16 anos e que vivem nas proximidades do bonocô. Só são beneficiados com o diploma do Sesc os alunos que freqüentam as aulas das oficinas regularmente. Conhecida por ter um grande contingente de crianças e jovens de classe média baixa, o bairro sofre com a violência em seu comércio e o conflito constante entre líderes do tráfico de drogas da região.

A intenção do coordenador das atividades Aroldo Mira é de trazer para o local um número maior de cursos e voluntários para aumentar o número de famílias assistidas. Para Aroldo, o número de casos de roubos e violência pode ser contido com a mudança da qualidade de vida destas pessoas. Crianças e jovens em situação de prostituição infantil ou que sofrem abuso sexual por parte dos seus familiares, são os casos mais comuns combatidos pela equipe de orientadores nos finais de semana.
As passarelas para pedestres no bonocô são conhecidas por abrigar grupos de jovens infratores e crianças de 06 a 11 anos que vendem seu corpo por até R$1.00. A falta de informação por parte dos moradores sobre os seus próprios direitos como cidadão e a ausência de provas concretas dos crimes e abusos sofridos por estas pessoas, são os principais obstáculos encontrados por professores e orientadores envolvidos neste trabalho com a comunidade. “É importante fazer um trabalho constante de conscientização dos comerciantes do local para que eles se tornem parceiros das nossas atividades”, afirma a orientadora das crianças assistidas Lú Menezes. Segundo os voluntários, a expectativa de aumentar a sua renda familiar e o trabalho na auto - estima dos jovens que residem no local coopera para a retenção de furtos e tráfico no bairro.
Os cursos promovidos em parceria com o Sesc para 2008 estam previstos para começar neste mês de fevereiro cujo foco dos voluntários é levar aos moradores a idéia de “Aprenda, faça e venda”.Os cursos oferecidos neste semestre serão de pedraria,bijuteria,estamparia,pintura,embalagem e balões de festas (ornamentação).A intenção é continuar a dar apoio a comunidade no sentido de coibir a ação da criminalidade nas ruas e escolas do local.